Fale Conosco

62 3220-9500

Tags:, , , , ,

Seduc e Unesco apresentam ações e planejam resultados para os dez municípios mais carentes do Estado

educacao
2 de junho de 2019

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria Estadual da Educação de Goiás (SEDUC), em parceria com a Unesco, deu mais um passo importante em prol da redução das desigualdades nos dez municípios goianos detectados com maior índice de vulnerabilidade, conforme dados do Índice Multidimensional de Carência Familiar (IMCF).

A nova ação do Governo de Goiás é direcionada à população do Nordeste goiano que nunca teve acesso à educação formal. O projeto de alfabetização que irá transformar a vida e a realidade dessas pessoas foi apresentado pela Unesco nesta quarta-feira (30/5) durante reunião conduzida pela primeira-dama Gracinha Caiado com prefeitos e secretários municipais de educação dos dez municípios.

Na oportunidade foram apresentados o conceito do projeto, seus objetivos e os resultados esperados diante da parceria estabelecida. A próxima etapa será o levantamento de dados, por meio dos quais serão definidos os aspectos socioculturais, econômicos e outras ações que sejam relevantes para que a ação atenda, da melhor forma possível, à realidade de cada comunidade.

Sensibilização

Entre os pontos já definidos, segundo a gerente do Programa de Fortalecimento do Ensino Médio Noturno/Educação de Jovens e Adultos (Profen/EJA), Vanuse Batista Pires Ribeiro, está a elaboração de material didático específico para cada região, assim como a capacitação dos professores alfabetizadores. “Como o público a ser alcançado é constituído por pessoas acima de 18 anos, não há obrigatoriedade de participação e por isso a importância da motivação”, explica. Vanuse adianta que inicialmente serão desenvolvidas ações de sensibilização e de conscientização dos alunos para que eles entendam a relevância da proposta e queiram fazer parte.

Outra iniciativa para garantir a efetividade do projeto será a flexibilização dos locais das aulas e dos horários, visando ao acesso e a permanência dos educandos em todas as etapas do projeto. “Definiremos com cada grupo o melhor horário das aulas e o local mais acessível e pretendemos trabalhar para atender a necessidade de cada público, adequando a proposta à realidade de cada município”, ressalta Vanuse.

Para a superintendente de Ensino Médio da SEDUC, Osvany da Costa Gundim Cardoso, o projeto vai muito além da redução do analfabetismo. “Queremos contribuir para que essas pessoas possam conquistar sua autonomia. Esperamos que este seja apenas o primeiro passo para uma grande mudança na qualidade de vida dessa parcela da população”.  

Políticas públicas

O projeto educacional que chega para beneficiar a população dos dez municípios mais carentes do Estado de Goiás faz parte das ações prioritárias do governador Ronaldo Caiado e do Gabinete de Políticas Sociais, coordenado pela primeira-dama Gracinha Caiado. A meta é reverter o cenário de fortes desigualdades apontadas pelo Índice Multidimensional de Carência das Famílias (IMCF), estudo organizado pelo Instituto Mauro Borges (IMB).

Os municípios goianos com maior índice de vulnerabilidade são Cavalcante, Colinas do Sul, Amaralina, Teresina de Goiás, Monte Alegre de Goiás, Montividiu do Norte, Santa Terezinha de Goiás, Campinaçu, Heitoraí e Matrinchã.

Gracinha Caiado fez questão de destacar a importância da parceria com a Unesco, uma organização internacional que desenvolve projetos em diversas áreas e que tem contribuído para transformar as realidades locais. “Quando falamos de vulnerabilidade, não podemos pensar somente em renda. O governo está fazendo um trabalho voltado para ajudar e resolver a carência e a necessidade do povo goiano”, diz ela.

O governador Ronaldo Caiado, por sua vez, se mostrou otimista com a parceria formalizada entre a Unesco e o Governo de Goiás no dia 10 de abril. “O sentido é único: melhorar a qualidade de vida dos goianos, com o compromisso maior de lutar contra as desigualdades regionais”, afirmou.