Fale Conosco

62 3220-9500

Tags:, , , ,

Secretária diz que equilíbrio entre órgãos da Educação em Goiás tem sido fundamental para realização das aulas remotas

educacao
22 de setembro de 2020

Fala foi realizada durante encontro virtual, realizado pelo TCE-GO. Na oportunidade, Fátima Gavioli apresentou o trabalho realizado pela rede estadual de Educação de Goiás durante a pandemia do Covid-19

A secretária de Estado de Educação, Fátima Gavioli, foi uma das convidadas do encontro virtual “Diálogo Interinstitucionais – Contribuições para o Aprimoramento da Gestão Pública e do Controle Externo”. O evento, realizado pelo Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO), reúne conselheiros, auditores e pesquisadores da área de políticas públicas.

Liderando o painel “Atuação do Gabinete de Crise da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) diante dos desafios impostos pela pandemia de Coronavírus”, Gavioli apresentou as ações estabelecidas pela secretaria após a suspensão das aulas presenciais em razão da pandemia de Covid-19.

De acordo com a secretária, o foco principal sempre foi a redução das desigualdades educacionais, garantindo que os estudantes goianos tivessem acesso às aulas remotas e prosseguissem com o ano letivo. Em Goiás, as aulas presenciais foram suspensas por decreto governamental no dia 17 de março e seguem suspensas até o dia 30 de setembro.

Liderança compartilhada e novos recursos

Gavioli ressaltou que o diálogo contínuo e o equilíbrio entre a rede estadual de Educação, o Conselho Estadual de Educação e a União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime) permitiu que as decisões sobre a Educação em Goiás fossem tomadas de forma precisa e consistente.

“A união de todos os profissionais da Educação foi fundamental. Eu preciso enaltecer o trabalho dos professores de Goiás, que não se deixaram abater pelas dificuldades e buscaram soluções para dar continuidade aos seus trabalhos”, ressaltou a secretária ao abordar os elementos fundamentais para o estabelecimento do ensino remoto na rede estadual.

Além da estruturação da equipe pedagógica, a Seduc também promoveu a organização curricular, com a adaptação das matrizes ao ensino remoto. Também foram lançados novos recursos e metodologias como, por exemplo, a aplicação de Atividades Pedagógicas Complementares (APCs) e o uso da plataforma de conteúdos Portal NetEscola.

Volta às aulas

Ao ser questionada sobre os protocolos de retorno às aulas presenciais, a secretária Fátima Gavioli esclareceu que neste momento a orientação do Governo de Goiás é a de manter o regime de aulas não presenciais.

Segundo a secretária, protocolos relacionados à acolhida aos estudantes e profissionais da Educação estão sendo definidos para janeiro do ano que vem, de modo a reduzir os impactos da Covid-19 em Goiás.

Para este retorno, Gavioli solicitou o apoio dos demais órgãos estaduais, incluindo o TCE.

Para o vice-presidente do TCE-GO, Saulo Mesquita, a fala da secretária reflete um desejo do Tribunal, que visa “uma atuação conjunta para buscar respostas”.

Diálogos Interinstitucionais

O evento do TCE-GO teve início na segunda-feira (21/09) e segue até a quarta-feira (23/09). Além de representantes da Educação, o evento conta com a participação de autoridades, procuradores de Justiça, conselheiros, pesquisadores e demais membros dos Tribunais de Contas dos Municípios e do Estado.

Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site: www.portal.tce.go.gov.br.