Educação estadual conta com ferramenta para acompanhar frequência e proficiência de estudantes da rede

Painel de monitoramento será utilizado para correção da rota de aprendizagem e evitar a evasão e o abandono escolar

O Instituto Unibanco apresentou aos coordenadores regionais, assessores pedagógicos, tutores, superintendentes e gerentes da Secretaria de Estado da Educação (Seduc/GO) uma atualização do painel de busca ativa e frequência escolar implementado na rede. O sistema funciona de forma interna, permitindo que cada unidade escolar e regional de Educação acompanhe a assiduidade e a aprendizagem dos estudantes.

A ferramenta foi apresentada ao governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que destacou que essa ação muda a metodologia de atendimento e de ensino no Estado. “Isso é muito bom. Agora é buscar e acompanhar os estudantes um a um para garantir a presença na escola e a aprendizagem”.

Para o analista do Instituto Unibanco, Fernando Gonçalves Marques, que apresentou os diferentes usos do painel, a novidade possibilitará o acompanhamento e o detalhamento da busca ativa pelo gestor de unidade escolar e pelas equipes pedagógicas da Seduc, que terão como acompanhar o andamento de frequência escolar de forma cotidiana.

Segundo o consultor, a ferramenta vai auxiliar na execução de ações que impeçam que o estudante deixe a escola. “Agora, a rede pode ver o movimento e não precisa ficar esperando o final do ano para perceber o abandono escolar”, afirma Fernando Gonçalves.

Proficiência

Uma das novidades do quadro é o acompanhamento da proficiência, ou seja, do desempenho escolar dos estudantes. Para isso, a ferramenta fornecerá dados que permitam a verificação e análise do nível de aprendizado dos alunos da rede. 

Para a secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli, o monitoramento dessa variável agregará na adequação dos processos de ensino e aprendizagem à realidade das escolas. 
“Esse é um dado muito preocupante, porque sabe-se que o estudante que não vai a aula, não aprende. Mas o dado mostrado é que os alunos estão frequentes e não estão aprendendo. Precisamos agir rapidamente para corrigir isso”, destaca a secretária.

O novo painel consegue, ainda, apontar para a equipe pedagógica em qual componente curricular cada estudante tem maior dificuldade. Será possível também fazer um monitoramento da taxa do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de cada unidade escolar.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.