Governo de Goiás dá início às obras do novo prédio do Colégio Estadual General Curado, em Anápolis

Investimento na construção da nova sede será de R$ 3,5 milhões. Ordem de serviço foi assinada pela secretária Fátima Gavioli nesta quarta-feira (9/11), dando fim a uma espera de quase 20 anos 

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Educação, acaba de destinar R$ 3,5 milhões para a construção da nova sede do Colégio Estadual General Curado, em Anápolis. A ordem de serviço foi assinada nesta quarta-feira (9/11) pela secretária de Educação de Goiás, Fátima Gavioli, durante cerimônia realizada no local onde será erguido o novo prédio da unidade escolar.

A obra é aguardada pela população há quase duas décadas. Desde 2003, a instituição de ensino tem funcionado de forma precária, sem a devida estrutura física. Parte dos alunos é atendida em uma escola de placas e os demais em um salão paroquial alugado. É nesses dois espaços que estudam 1.269 estudantes do Ensino Fundamental II e Médio, nos três turnos.

A nova sede do C. E. General Curado será construída no modelo Padrão Laje Plana. O projeto arquitetônico inclui 8 salas de aula, bloco da administração, cozinha, pátio coberto multiuso/refeitório, midiateca (sala de Informática e biblioteca integrados), laboratório de Ciências, quadra esportiva coberta, sanitários, acessibilidade e prevenção e combate à incêndios.

Inauguração

De acordo com a Superintendência de Infraestrutura da Seduc Goiás, as obras do novo prédio têm previsão de término para novembro de 2023. A unidade escolar conta com área total de 5 mil m2, sendo que 1,8 mil metros serão de área construída. Mãe de uma criança matriculada no colégio, Tereza Teixeira mora na região há cerca de 18 anos.

Segundo ela, a população do bairro Setor Industrial Munir Calixto já havia desistido de esperar pela construção da unidade escolar. “A comunidade sempre reivindicou uma escola com mais segurança e melhor estrutura física, mas só agora estamos vendo esse sonho sair do papel”.

A professora Márcia Nunes, diretora do colégio, explica que a espera pelo prédio novo já dura 14 anos. “Nós temos mais de 1.200 alunos e a sede atual nem quadra esportiva tem para as aulas de Educação Física. Ninguém nunca se preocupou conosco, mas agora, graças a atenção dada pelo governador e pela secretária Fátima, nós teremos, em breve, um local bem mais adequado para trabalhar e ensinar”, concluiu.

Investimentos

Fátima Gavioli, secretária de Educação do Estado, destacou que há muitos anos a região não recebia recursos para construção de novas escolas, embora a demanda por vagas seja crescente. Ela lembrou também o compromisso assumido pelo Governo de Goiás com a educação nos últimos quatro anos.

“Nós temos um governador que prioriza a área educacional por reconhecer que, somente através do conhecimento, é possível transformar a vida de muitas famílias”, frisou ela. A secretária explicou ainda que assim que os alunos forem transferidos para as dependências do novo colégio, o prédio antigo [de placas] será demolido para a construção de uma outra instituição de ensino.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.