Rede de proteção previne aglomerações próximas às escolas estaduais de Iporá

Com a volta das aulas presenciais nas escolas estaduais goianas, em regime híbrido, desde o início de agosto, a aglomeração de alunos nas imediações das unidades escolares passou a ser prevenida pelas coordenações regionais de Educação (CREs) no estado. Em Iporá, na região oeste de Goiás, a coordenadora regional de Educação local, Regiane Cândido, promoveu uma reunião on-line com representantes da Rede de Proteção em Iporá, que debateu sobre este tema.

“Mesmo com o trabalho de orientação e mobilização feito sobre a importância em continuar seguindo os protocolos de biossegurança, devemos prevenir possíveis aglomerações próximas às escolas”, destaca Regiane.

O encontro reuniu, além da coordenadora regional de Educação, a assessora pedagógica da CRE de Iporá, Meirilene Dias; o promotor da 2ª Promotoria da Comarca de Iporá, Sérgio Falcão; o Tenente Coronel Tiago Messias; a presidente do Conselho Tutelar de Iporá, Helen Cristina, e demais componentes do Conselho; a secretária municipal de Saúde, Daniela Sallum; a articuladora do Programa Saúde na Escola da Secretaria Municipal de Educação, Paulla Millena Oliveira; a coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Ana Maria da Silva e a médica infectologista Doralice de Barros Capuzzo Gonçalves.

Na reunião, a Rede de Proteção definiu as ações preventivas e iniciou os trabalhos com visitas às unidades escolares com orientações aos estudantes sobre o cumprimento dos protocolos e informando sobre as rondas realizadas pela Polícia Militar de Goiás e Conselho Tutelar. “Essas rondas serão feitas de forma mais ostensiva ao término das aulas”, ressalta Regiane.

Visitas

As primeiras escolas visitadas foram o Colégio Estadual Elias de Araújo Rocha, Escola Estadual Israel de Amorim e Centro de Ensino em Período Integral (Cepi) Osório Raimundo de Lima, com ações envolvendo os trabalhos do Tenente Ramon, os conselheiros tutelares Hellen, Lionilda, Cintia e Vailton e a coordenadora da Vigilância Sanitária de Iporá, Flávia.

“Agradecemos muito a receptividade das gestões das escolas e de todos os profissionais da Rede de Proteção em Iporá, numa união que deve garantir a segurança para os nossos alunos e tranquilidade para suas famílias”, afirmou a coordenadora regional de Educação.

Rede estadual em Iporá

O município de Iporá conta com oito escolas públicas estaduais que atendem, neste ano de 2021, 3.416 estudantes.

A CRE de Iporá também está realizando as reuniões da Rede de Proteção com os outros municípios jurisdicionados: Amorinópolis, Caiapônia, Diorama, Doverlândia, Israelândia, Jaupaci e Palestina de Goiás.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.