Fale Conosco

62 3220-9500

Tags:, , ,

Programa de ensino por mediação tecnológica do Governo de Goiás atende 4 mil alunos da rede estadual

educacao
22 de março de 2021
Mais de 4 mil estudantes da rede estadual de ensino são atendidos pelo programa de ensino por mediação tecnológica GoiásTec

Iniciativa promove universalização do Ensino Médio ao ofertar aulas para estudantes de regiões de difícil acesso por mediação tecnológica. Cerca de 100 antenas, distribuídas em 64 municípios, garantem acesso à Internet via satélite nas escolas

Lançado no início de 2020, o programa da rede pública estadual de ensino GoiásTec oferta Ensino Médio por mediação tecnológica para estudantes de regiões de difícil acesso. Essa ação beneficia 4.143 estudantes, de 86 municípios, que antes enfrentariam falta de professores e dificuldade de cursar um Ensino Médio de qualidade.

O programa da Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc) consiste na transmissão de aulas ao vivo, via satélite, para estudantes residentes na zona rural, em distritos e regiões de difícil acesso ou que tenham falta de professores habilitados em áreas específicas do conhecimento.

Nessa modalidade de ensino, o aluno continua indo à escola, mas as aulas são interativas por meio de transmissão via satélite. Assim, os alunos são monitorados por um professor mediador, que fica na sala de aula para auxiliar os educandos e garantir a comunicação deles, via chat, com o professor do estúdio de gravação.

“Com o GoiásTec, podemos levar aprendizagem para todos os cantos do Estado, independente da quantidade de alunos que lá esteja, e garantimos professores especialistas para dar a melhor aula para os estudantes. Ou seja, é um projeto ousado e inovador que assegura a Educação para todos”, afirmou a secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli.

GoiásTec em aulas remotas

No entanto, com a suspensão das aulas presenciais, o GoiásTec teve de se adaptar ao Regime Especial de Aulas Não Presenciais (Reanp). Desde março do ano passado, os estudantes do programa recebem apostilas didáticas e videoaulas produzidas pelos professores regentes.

Por canais digitais, os professores também realizam plantões de dúvidas com os alunos. E nas comunidades locais, o professor mediador acompanha o desenvolvimento dos estudantes por telefone ou pelas redes sociais, por exemplo.

Depoimento de estudante do GoiásTec

Estudante Ana Luíza das Dores Rodrigues é atendida pelo programa de ensino por mediação tecnológica GoiásTec

Uma das estudantes atendidas pelo programa, Ana Luíza das Dores Rodrigues, mora na zona rural, a 10 km da cidade de Itaberaí. Ela faz a 2ª série na Escola Estadual de Santa Rita, que não ofertava Ensino Médio antes do GoiásTec.

Para mim, o GoiásTec foi uma oportunidade. Eu tive que parar de estudar, porque engravidei. Fiquei 4 anos sem estudar. E ficava muito longe para eu estudar na cidade, até esse projeto chegar aqui no povoado de Santa Rita”, afirmou a estudante.

“É diferente. Eu fiz do 6º ao 9º ano em um colégio de Itaberaí, com todos os professores ali em sala de aula, e é diferente. Mas eu já acostumei. Os vídeos que os professores mandam são muito bons, bem explicadinhos. E a nossa professora mediadora, a Luzia, é ótima. Ela sempre liga para a gente e se a gente tem dúvidas, ela responde ou encaminha para o professor regente”, contou Ana Luíza.

A professora mediadora é muito importante para mim porque ela nunca me deixou desistir. Eu já pensei muitas vezes em parar de estudar, porque não é fácil, mas ela nunca deixou eu desistir”.

Expansão do ensino por mediação tecnológica

Inicialmente com 2.130 alunos de 65 municípios, hoje o programa atende 4.143 estudantes, de 86 municípios, incluindo comunidades quilombolas e indígenas. “Atendemos estudantes da zona rural de Silvânia, temos sete turmas de comunidades quilombolas, em Cavalcante, Teresina e Monte Alegre, e atendemos, também, a escola indígena de Rubiataba”, relatou a gerente de mediação tecnológica da Seduc, Wanda Maria de Carvalho.

Para garantir a infraestrutura necessária, o Governo de Goiás instalou 100 antenas, distribuídas em 64 municípios, para que as unidades escolares tenham acesso à Internet via satélite. Além disso, cada escola participante do programa também recebeu uma impressora, a fim de dar suporte às atividades escolares.

Atena do programa de ensino por mediação tecnológica GoiásTec foi instalada no Colégio Estadual Campos Lindos, em Cristalina
Atena do GoiásTec instalada no Colégio Estadual Campos Lindos, em Cristalina

Estúdio próprio para as aulas mediadas

Em Goiânia, a TV Brasil Central cedeu um espaço para a Seduc, que está sendo reformado para a instalação de um estúdio próprio. O estúdio dará suporte para a transmissão das aulas do GoiásTec, além do Goiás Bem no Enem e Seduc em Ação. Atualmente, os professores do GoiásTec fazem sua transmissões em um estúdio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), localizado na sede da Seduc.

O investimento para a criação do novo estúdio é de R$ 283.359,31. A obra, iniciada em janeiro, deve ser concluída até o final do primeiro semestre de 2021.

Plano Estadual de Educação
Essa ação atende as metas 09 e 21 do Plano Estadual de Educação (PEE)