Governo inaugura as salas de Atendimento Educacional Especializado na regional de Rio Verde

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), já fez a entrega de cinco salas de recursos multifuncionais para o Atendimento Educacional Especializado (AEE) em Rio Verde e Santo Antônio da Barra, no sudoeste goiano. 

As salas, já no novo padrão, beneficiam cerca de 200 alunos dos colégios estaduais Oscar Ribeiro da Cunha, Professor Quintiliano Leão Neto, Olynto Pereira de Castro, Abel Pereira de Castro, Hermínio Rodrigues Leão e do Colégio Estadual da Polícia Militar de Goiás (CEPMG) Carlos Cunha Filho. O Centro de Ensino em Período Integral (Cepi) Maria Ribeiro Carneiro também terá a sala de AEE, ao término da grande reforma da escola que está em andamento.

Ao todo, o governo do Estado investiu R$ 224 mil para a implantação dos espaços, com cada unidade escolar tendo recebido R$ 32 mil, destinados à melhoria da infraestrutura das salas para o atendimento aos estudantes com deficiência intelectual, visual, auditiva, com autismo ou com altas habilidades/superdotação.

O novo padrão inclui a reforma das salas e novos mobiliário e equipamentos. Todas as salas possuem uma mesa redonda, cadeiras, armário, calculadora sonora, baralho em Braille, relógio com Libras, jogos de discriminação auditiva e de percepção visual, Uno em Libras, tapete alfabético, globo terrestre adaptado, dois computadores, um notebook, um headphone e uma impressora multifuncional, além de outros materiais pedagógicos.

Para a vida

Para Maira Mendonça, mediadora da Inclusão da Coordenação Regional de Educação (CRE) de Rio Verde, as salas de recursos multifuncionais vão ajudar as escolas a melhorar, ainda mais, o atendimento ao aluno com deficiência. “Estamos preparando o nosso aluno especial para a vida”, afirma a mediadora. 

De acordo com Maira Mendonça, a implantação dos espaços é um incentivo para a participação dos estudantes nas aulas diárias. “O AEE é um ambiente diferenciado, com o desenvolvimento de atividades que trabalham os aspectos cognitivos, acadêmicos, emocionais e afetivos”, ressalta. 

A mediadora explica que o AEE acompanha o aluno no seu dia a dia. “Os professores, por exemplo, ajudam o estudante na organização de sua mochila, orientando qual é o material que deve ser levado para a escola, evitando o sobrepeso do equipamento”, conta ela.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.