Projeto de Educação Financeira em Goiás recebe prêmio nacional

Projeto de educação financeira em Goiás recebe prêmio nacional

Projeto da Seduc em parceria com Instituto BEI impactou o aprendizado de 25 mil alunos em Matemática e Finanças 

Um projeto de Educação financeira da Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc) em parceria com o Instituto BEI ficou em 5º lugar em uma premiação nacional. O projeto “Aprendendo a lidar com o Dinheiro”, cujo objetivo é fortalecer o ensino da Matemática aplicada ao cotidiano e ajudar os estudantes a administrarem melhor suas finanças, recebeu o Prêmio Evidência e o Troféu IMDS de Mobilidade Social 2022.

A premiação é fruto de uma parceria entre o Centro de Aprendizagem em Avaliação e Resultados para a África Lusófona e o Brasil (FGV EESP Clear), o Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social (IMDS) e a Escola Nacional de Administração Pública (Enap). O prêmio e o troféu foram criados para reconhecer políticas públicas que fazem uso de evidências científicas para promover o desenvolvimento social. 

Entre os 53 programas da administração pública direta e indireta, nas esferas municipal, estadual e federal inscritos, o projeto Aprendendo a Lidar com o Dinheiro foi classificado em 5º lugar. A cerimônia de premiação foi realizada em Brasília, no dia 25 de abril. 

Estudantes alcançados pelo projeto


O projeto começou a ser implantando na rede pública estadual de ensino em 2017 e já impactou aproximadamente 25 mil alunos, do 9º ano do Ensino Fundamental e da 1ª série do Ensino Médio, em 298 escolas estaduais. Em 2022, serão alcançados mais 18 mil estudantes de 95 escolas estaduais.

Importância da Educação financeira


“A Educação financeira é bastante importante porque o aluno começa a entender que a Matemática é para a vida, não é simplesmente um componente curricular. Então isso desperta nele o gosto por aprender a Matemática”, afirmou a gerente de Ensino Fundamental Anos Finais da Seduc, Márcia Faleiro, ressaltando que todo o projeto é baseado na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e no Documento Curricular de Goiás (DC-GO) Ampliado.

“O aluno começa a aprender que, ao invés de comprar um produto parcelado, ele pode ir depositando o dinheiro no banco, fazer uma poupança e não pagar juros, comprar mais barato. Ele ensina inclusive os pais. A gente tem depoimentos de alunos que ensinam os pais a fazer economia em casa. E isso atinge o professor também”, contou a gerente.


Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.