Fale Conosco

62 3220-9500

Tags:, , ,

Medidas de segurança na volta às aulas, implantação de escolas cívico-militares e preparativos para o Saeb foram temas do segundo dia da formação na Cidade de Goiás

educacao
24 de julho de 2021

Protocolos de segurança e implantação dos colégios estaduais cívico-militares foram os assuntos que abriram a programação do 2º Encontro de Formação de Coordenadores Regionais, Assessores Pedagógicos e Assessores Financeiros da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), que está sendo realizado desde ontem na Cidade de Goiás.

Os temas foram abordados pelo superintendente de Segurança Escolar e Colégio Militar de Goiás, Mauro Ferreira Vilela. Após elogiar a importância do encontro para garantir a transparência de ações da Seduc Goiás, ele lembrou que Goiás é uma referência nacional na implantação dos colégios militares. 

Coronel Vilela falou ainda sobre os cuidados com a segurança das unidades escolares e reforçou a necessidade dos gestores escolares seguirem as normas do Protocolo de Segurança quando houver algum caso a ser notificado pelas instituições de ensino. 

O superintendente também deu detalhes do processo de implantação dos colégios estaduais cívico-militares nos municípios do entorno do DF. “Goiás já fez seis adesões ao projeto executado pelo Ministério da Defesa em parceria com Ministério da Educação. São duas adesões por ano e a primeira foi formalizada em 2020”, informou ele. 

Entorno do DF

Os municípios que contarão com unidades educacionais neste modelo são Águas Lindas (C. E. de Águas Lindas), Santo Antônio do Descoberto (Caic José Elias de Azevedo), Padre Bernardo (C. E. Professor José Monteiro), Planaltina de Goiás (C. E. Lourdete de Fátima Paiva Sufir), Valparaíso de Goiás (C. E. Céu Azul) e Luziânia (C. E. Maria Abadia Shinahara). 

Márcia Carvalho, superintendente de Gestão Estratégia e Avaliação de Resultados, enfocou os preparativos para a aplicação das provas do Saeb 2021 (Sistema de Avaliação da Educação Básica). Este ano, a avaliação será realizada no período de 8 de novembro a 10 de dezembro. 

A superintendente comentou que o encontro com os coordenadores e assessores abriu a possibilidade de sanar todas as dúvidas em relação ao Saeb, que, por conta da pandemia, pode sofrer algumas alterações. 

Protocolo de Biossegurança

Patrícia Coutinho, superintendente de Organização e Atendimento Educacional, apresentou o Guia do Protocolo de Biossegurança, elaborado pela Seduc Goiás para dar suporte à volta das aulas presenciais. Cada Coordenação Regional recebeu um exemplar do documento impresso e ainda uma cópia em PDF para ser encaminhada para todos os gestores educacionais e professores. 

Patrícia frisou que, nesse momento de retomada, onde muitas pessoas ainda estão abaladas emocionalmente e inseguras,  a responsabilidade da Seduc Goiás é muito grande para levar segurança e tranquilidade aos alunos e seus familiares. “Precisamos garantir que esses cuidados sejam adotados por todas as nossas escolas. Esse retorno precisa ser com zelo e cuidado com cada um para que seja seguro e contínuo”, reforçou. 

De acordo com ela, o Governo de Goiás investiu R$ 8 milhões somente para a aquisição dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs). Além disso, já foram encaminhadas às escolas máscaras, termômetros e álcool em gel. 

Campanha de orientação

Patrícia salientou também que a Seduc criou uma campanha de orientação por meio de cartazes, que já estão afixados em todas as escolas e colégios da rede pública estadual. O material traz dicas e informações sobre como professores e alunos devem se comportar dentro do ambiente escolar no dia a dia. 

Para garantir um retorno seguro, a superintendente frisou que as regras do Protocolo de Biossegurança precisam ser cumpridas à risca e de forma rigorosa. “O protocolo começa lá fora, na calçada da escola, antes do portão. Somente assim nós vamos dar aos pais e aos alunos o sentimento de segurança”, disse. Ela acrescentou também que caberá aos coordenadores regionais a responsabilidade de fiscalizar os cuidados que devem ser tomados diariamente pelas unidades escolares.