Governo de Goiás lança Bolsa Estudo para alunos do Ensino Médio da rede estadual

Cartões com saldo de R$100 já começaram a ser distribuídos pelo Estado; todos os estudantes do Ensino Médio da rede estadual recebem os cartões do Bolsa Estudo até o final de janeiro de 2022

O Governo de Goiás entregou, nesta segunda-feira (20/12), 2.385 cartões do programa Bolsa Estudo para alunos da rede pública estadual de Educação, matriculados no Ensino Médio. Até o fim de janeiro de 2022, todos os estudantes dessa etapa de ensino recebem os cartões, em suas escolas, com o crédito de R$100 referente ao mês de dezembro de 2021.

O programa Bolsa Estudo, criado pela Lei 21.162, vai beneficiar 218 mil estudantes com R$100 por mês letivo, para combater a evasão escolar e incentivar a permanência dos estudantes na escola.

A lei prevê o funcionamento do programa Bolsa Estudo até 2023, com 10 parcelas por ano, de fevereiro a junho e de agosto a dezembro. Os alunos que concluíram a 3ª série neste ano vão receber somente uma parcela, referente a dezembro de 2021, que já foi depositada pelo Estado.

Para custear a Bolsa Estudo, o Governo de Goiás vai utilizar verbas do Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege). O investimento total é de R$279 milhões.

Evasão escolar e vulnerabilidade social

“O trabalho e a vulnerabilidade social pesam na participação e frequência do estudante. A gente percebeu muito isso, neste segundo ano de pandemia. São muitos estudantes, da 3ª série do Ensino Médio, principalmente, que deixaram de frequentar as escolas para auxiliarem suas famílias financeiramente”, afirmou a superintendente de Organização e Atendimento Educacional da Seduc, Patrícia Coutinho.

Segundo levantamento da secretaria, de maio de 2021, 34% dos alunos de Ensino Médio que deixaram de estudar informaram que a causa da evasão foi a necessidade de trabalhar. “A gente entende que esse recurso vai ajudar o estudante e é uma forma da gente combater a evasão e o abandono”, ressaltou Patrícia.

Critérios para recebimento da Bolsa Estudo

Como explicou a superintendente Patrícia Coutinho, o aluno que recebe a Bolsa Estudo precisa ter uma frequência mínima mensal de 75%, em todas as disciplinas. Outro critério para a continuidade da Bolsa é a aprovação bimestral em todas as matérias, com média igual ou superior a 6. 

Sobre o programa Bolsa Estudo

A Bolsa Estudo consiste em uma política pública de caráter educacional e assistencial, que busca incentivar a aprendizagem e a permanência do estudante em sala de aula. Esse benefício também está vinculado ao programa Busca Ativa: Acolher para Permanecer, lançado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) em outubro.

Lista de beneficiados e perguntas frequentes

Para conferir a lista dos beneficiados de cada mês letivo e obter mais informações do programa Bolsa Estudo, clique aqui.


Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.