Fale Conosco

62 3220-9500

Tags:, , , , ,

Investimento em infraestrutura e conectividade prepara instituições de ensino estaduais para retorno às aulas

educacao
24 de junho de 2021
laboratório de informática - investimentos do governo de Goiás preparam escolas para retono às aulas presenciais

Governo de Goiás investiu R$ 186 milhões em reformas, compra de equipamentos e contratação de Internet de alta velocidade para preparar todas as escolas estaduais para retorno às aulas presenciais

Para possibilitar o retorno às aulas presenciais em regime híbrido em agosto, o Governo de Goiás investiu R$ 186,2 milhões em infraestrutura escolar e conectividade, entre outubro de 2020 e maio deste ano.

O valor investido foi dividido em três programas – Reformar II, Equipar e Conectar. Eles foram destinados, respectivamente, para a reforma de unidades escolares, compra de equipamentos (aparelhos tecnológicos, utensílios de cozinha, móveis e outros itens) e contratação de Internet de alta velocidade.

Internet para todas as escolas

Professora em aula remota
Professora em aula remota no Colégio Estadual Israel Amorim, em Iporá

Com o programa Conectar, lançado em maio deste ano, todas as escolas estaduais terão acesso à Internet de alta velocidade. Cada unidade escolar vai receber, mensalmente, recursos proporcionais ao número de estudantes matriculados.

Os valores variam entre R$233,00, para escolas com menos de 210 alunos, e R$300,00, para as escolas com mais de 1700 estudantes. Com essa verba, a escola deverá contratar um link de Internet com velocidade capaz de atender todos os seus alunos e professores.

Segundo o superintendente de Tecnologia da Seduc, Bruno Marques, o objetivo é preparar as escolas para o retorno às aulas presenciais, com transmissão de aulas ao vivo nas escolas e uso pedagógico de tecnologias digitais nas aulas.

Reformas de banheiros e cozinhas

Cozinha reformada do Colégio Estadual Professor José Pascoal da Silva, em Silvânia
Cozinha reformada do Colégio Estadual Professor José Pascoal da Silva, em Silvânia
Banheiro reformado do CEPMG Nivo das Neves, em Caldas Novas
Banheiro reformado do CEPMG Nivo das Neves, em Caldas Novas

Desde o final de 2019, com o lançamento do programa Reformar, todas as escolas estaduais passaram por reformas. Além das grandes obras de construção e ampliação conduzidas diretamente pela secretaria, a Seduc enviou recursos que variaram entre R$ 37 e 65 mil para todas as unidades escolares realizarem reformas.

O foco da segunda etapa do Reformar, iniciada em outubro de 2020, foi a restauração de banheiros e cozinhas. Contudo, algumas escolas também utilizaram a verba para outros serviços, como instalação de caixa d’água, substituição de janelas, revestimento e piso, manutenção das partes elétrica e hidráulica e melhoria das quadras esportivas e refeitórios.

A política de descentralização dos recursos buscou dar mais celeridade às obras e desenvolver a economia local dos municípios, como explicou o assessor da Superintendência de Infraestrutura da Seduc, Gustavo Veiga Jardim.

“É muito moroso quando se faz por aqui. Depende do financeiro e tem uma licitação muito grande. É mais fácil as escolas fazerem por lá. Inclusive, eles compram material e contratam mão-de- obra local, então fomenta o comércio do município”.

Equipamentos para as escolas

Microscópio do laboratório de ciências do CEPMG Nivo das Neves, em Caldas Novas.
Microscópio do laboratório de ciências do CEPMG Nivo das Neves, em Caldas Novas.

Em outubro de 2020, também foi lançado o programa Equipar, que destinou R$ 157,6 mil para cada escola estadual comprar equipamentos como móveis, utensílios de cozinha, bebedouros, ares-condicionados, computadores, televisões e projetores.

Segundo o superintendente de Gestão Administrativa da Seduc, Leonardo de Lima Santos, anteriormente a aquisição de equipamentos devia passar pela secretaria e dependia de certo acúmulo de demanda para abertura de licitação. Com a descentralização, cada unidade pôde adquirir os equipamentos que precisava de forma mais ágil.

Plano Estadual de Educação
Essa ação atende a meta 21 do Plano Estadual de Educação (PEE)