Fale Conosco

62 32016727

Tags:, , ,

Estudantes de Goianira participam da 14ª Mostra Brasileira de Foguetes

estudantes
29 de junho de 2020

Temática ganhou as salas de aula após professor de Física criar grupo de robótica na escola

Estudantes do Colégio Estadual da Polícia Militar de Goiás (CEPMG) Padre Pelágio, da rede pública estadual de ensino, participam neste ano da 14ª Mostra Brasileira de Foguetes, promovida pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB). O evento é uma competição de foguetes, produzidos com materiais recicláveis, cujo objetivo é o maior alcance possível.

De acordo com o Tenente Coronel José Augusto, gestor do CEPMG, a participação dos estudantes na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e na mostra de foguetes teve início com o projeto de robótica, criado na unidade pelo professor Jefferson Lourenço. À frente da disciplina de Física, o professor buscou uma alternativa para que os alunos compreendessem melhor o conteúdo e se interessassem pela disciplina.

“O projeto foi criado com o objetivo de tornar a aula de Física mais interativa. Eu resolvi mudar algumas coisas, colocar na prática as teorias que eles veem em sala de aula. Foi aí que eu resolvi criar o grupo de robótica na nossa instituição de ensino, com robôs construídos com sucata, programação básica e linguagem simples”, conta Jefferson Lourenço.

Desde o início, o grupo de robótica foi um sucesso na escola. De acordo com o professor, cerca de 50 alunos estiveram presentes na aula inaugural do projeto, realizada em um sábado. Com a apresentação de pequenos robôs e a demonstração do lançamento de foguetes, o grupo conquistou até mesmo os estudantes do Ensino Fundamental, cujo currículo não inclui a disciplina de Física.

Competição
Tanto a 14ª Mostra Brasileira de Foguetes quanto as provas da Olímpiada Brasileira de Astronomia e Astronáutica estavam agendas para o primeiro semestre de 2020. Mas, em razão da pandemia de Covid-19, ambos os eventos tiveram as datas adiadas.

Para o professor Jefferson Lourenço e seus alunos, no entanto, a suspensão das aulas presenciais e o adiamento do evento não são um impedimento. “Para participar deste mega evento, que acontece em nível nacional, nossos alunos devem realizar testes quase que diariamente. E eles estão realizando isso. Eles me mandam vídeos do funcionamento dos foguetes e a gente analisa junto e encontra respostas”, relata o professor.

Na 14ª Mostra Brasileira de Foguetes, os alunos devem apresentar foguetes de ar comprimido, cujo acúmulo de pressão na garrafa gera o impulso. Para aprimorarem suas técnicas e conhecimentos, eles também participam de um treinamento remoto com o Laboratório de Propulsão a Jato (JPL, em inglês) da NASA, onde realizarão testes e aprenderão a monitorar uma cadeia de asteroides no sistema aeroespacial.