Fale Conosco

62 32016727

Tags:, , ,

Webconferência orienta professores sobre atividades de Estudo Orientado

educacao
21 de Maio de 2020

Organizado pela Superintendência de Educação Integral da Seduc, encontro contou com a participação de gestores e professores dos CEPIs

Em mais uma webconferência temática, realizada nesta quinta-feira (21/05), a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio da Superintendência de Educação Integral, orientou gestores e professores dos Centros de Ensino em Período Integral (CEPIs) sobre como manter as atividades de Estudo Orientado durante o regime especial de aulas não presenciais.

Mediado pela superintendente de Educação Integral da Seduc, Márcia Rocha, o encontrou contou com a participação da professora Gabriela Medeiros, do CEPI Sudoeste, de Goiânia. Na oportunidade, a professora compartilhou a sua experiência e deu dicas sobre como manter o Estudo Orientado durante a quarentena, auxiliando os estudantes a organizarem suas atividades.

“Ensinar a eles, ajudar a montar uma rotina de estudos é muito importante”, ressaltou Gabriela Medeiros. Para ela, é fundamental que os professores incentivem os alunos a estabelecerem um horário de estudos, com pausas e em um ambiente saudável, evitando a procrastinação e as atividades de última hora.

Para a superintendente de Educação Integral, Márcia Rocha, é preciso que o professor esteja ciente de que o objetivo principal é desenvolver a autonomia dos estudantes no âmbito do estudo. “Cabe ao componente Estudo Orientado estabelecer técnicas e rotinas para que os alunos atinjam essas competências. Não importa a dimensão socioeconômica desse estudante, importa como nós vamos trabalhar isso com ele”, afirma Márcia.

“Nesse momento de pandemia, de aulas não presenciais, a gente sempre tem orientado que os professores do componente Estudo Orientado precisam ficar atentos sobre como os estudantes vem se desenvolvendo e, às vezes, criar mecanismos junto com os outros professores para que os estudantes estejam desenvolvendo suas atividades e, acima de tudo, estudando.”, ressalta a superintendente sobre a importância do acompanhamento aos estudantes.

Escola Viva

Em sua fala, a professora Gabriela Medeiros também abordou a importância de estabelecer formas mais dinâmicas de estudo. “O aluno já está em isolamento, está com a família dele, tem uma quantidade de atividades que a escola produz e toda essa pressão social. E o que a gente faz para amenizar isso? Mostra que ele pode respirar!”, afirma a professora sobre a importância do tempo para descanso durante o período de aulas não presenciais.

Essa necessidade dos estudantes também foi lembrada pela superintendente Márcia Rocha, que destacou que a juventude vive um momento de entristecimento durante a pandemia do COVID-19 e que, para ela, a escola deve ser um porto seguro. Segundo Márcia, o momento pede que os professores contextualizem as disciplinas com a realidade dos estudantes, orientando sobre as melhores formas de se proteger. “Isso é dar sentido à aprendizagem, isso é dar sentido ao momento que eles estão vivendo. Eles precisam entender como os aprendizados são importantes. É uma forma de manter a escola viva!”, ressalta a superintendente.

Enem 2020

Márcia Rocha também lembrou aos gestores do CEPI sobre o prazo das inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio 2020, que se encerra nesta sexta-feira (22/05). “O Enem foi adiado e o MEC vai divulgar uma nova data. No entanto, a gente precisa garantir que os nossos estudantes estejam inscritos. A gente tem que lembrar que o público que atendemos muitas vezes não acredita na possibilidade de chegar na universidade e na mudança de vida através dos estudos. E a gente tem conseguido, dentro dos CEPIs, mudar essa mentalidade”, ressaltou a superintendente.

(Comunicação Setorial da Secretaria de Estado da Educação)