Fale Conosco

62 32016727

Tags:, , ,

Seduc Itinerante visita Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) Arco-Iris, em Goiânia

educacao
29 de abril de 2019

Alunos e professores do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) Arco-Íris, na Chácara do Governador, em Goiânia, receberam nesta segunda-feira (29/4), a visita da secretária estadual de Educação, Fátima Gavioli.

A presença da secretária na escola faz parte do projeto Seduc Itinerante, que tem o intuito de descentralizar a gestão pública. Acompanhada pela diretora do CEJA, Orita de Souza Medrado, a secretária passou em algumas salas de aula e conversou com professores e estudantes.

Ao encontrar uma instituição de ensino limpa e muito bem cuidada, Fátima Gavioli fez questão de elogiar a equipe gestora, os docentes e os alunos pelo cuidado com o espaço escolar. “Estou encantada com que encontrei aqui. Um ambiente bonito, cheio de plantas, organizado e com um clima tão gostoso. Vocês todos estão de parabéns porque não é toda escola que encontro assim”.

A secretária também ressaltou que o ato de educar extrapola os conteúdos dos livros didáticos e que no CEJA Arco-Iris isso ficava bem claro. “Quem não tem cuidado com a escola onde estuda todos os dias, não tem cuidado com a sua própria história; porque isso aqui faz parte da história de vida de vocês”, frisou.  

Projetos

A diretora Orita de Souza Medrado apresentou à secretária de Educação detalhes de alguns projetos pedagógicos que vem sendo realizados na instituição de ensino. Além da reciclagem de lixo, estava o projeto Identidade, que tem como foco trabalhar a autoestima dos estudantes.

“Trabalhamos com um público bem diversificado, de periferia mesmo. Muitos são menores reeducandos. Então é fundamental elevar a autoestima deles, mostrar que a escola se preocupa com eles e que aqui eles devem se sentir acolhidos e importantes”, explicou a diretora.

Durante reunião entre a secretária e os professores, Orita elogiou o trabalho de toda a equipe que, segundo ela, é coesa e comprometida com o aprendizado dos alunos. “Tudo que é possível fazer para que eles aprendam, nós fazemos. No intervalo não é permitida a saída da escola e todos permanecem no pátio, brincando, interagindo ou envolvidos com atividades lúdicas ou de lazer”, afirmou a diretora.

Medalha

Neste primeiro semestre de 2019, o CEJA Arco-Íris tem 582 alunos matriculados em dois turnos: matutino e noturno e atende turmas do Ensino Fundamental II, Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A diretora lembra que os projetos pedagógicos desenvolvidos na escola nos últimos anos têm colaborado para resultados positivos, tanto que a nota no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) saltou de 2.8 para 4.8.

Em 2017, um projeto realizado com os alunos da EJA Noturno (Eu, Cidadão do Mundo) ganhou visibilidade nacional ao conquistar a Medalha Paulo Freire do Ministério da Educação (MEC). No ano passado, reformulada, a experiência pedagógica ficou entre os 50 finalistas.