Fale Conosco

62 32016727

Tags:, , , ,

Representantes da Educação de Goiás elaboram planos de retomada às aulas presenciais

educacao
24 de junho de 2020

Equipes das redes públicas estadual e municipais e da rede privada preparam conjunto de ações que serão apresentados ao Conselho Estadual de Educação e às autoridades de Saúde do Estado

Em reunião on-line realizada na manhã desta terça-feira (23/06), representantes da Educação de Goiás apresentaram seus planos de ação para o retorno às aulas presenciais. De acordo com a secretária de Estado da Educação de Goiás, Fátima Gavioli, o objetivo é que o plano esteja aprovado e pronto para ser aplicado assim que as autoridades de Saúde do Estado autorizarem a retomada das aulas presenciais.

Além dos superintendentes da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), participaram do encontro membros do Conselho Estadual de Educação (CEE); da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime); do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Goiânia (Sepe); da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (Uncme) e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego). Também participaram a primeira-dama do Estado, Gracinha Caiado, representando o Gabinete de Políticas Sociais, e a promotora de Justiça Cristiane Marques de Souza, representado o Ministério Público de Goiás.

Na oportunidade, os representantes das redes municipais e privada puderam apresentar as principais medidas que estão sendo programadas para uma possível retomada das aulas no mês de agosto. Na rede privada, por exemplo, o protocolo baseia-se em cinco dimensões: ações emocionais e de acolhimento; distanciamento social; higiene pessoal; limpeza e higienização de ambientes e monitoramento das condições de saúde.

Conscientização de pais e alunos

Para o presidente da Undime na região Centro-Oeste, Marcelo Ferreira da Costa, um primeiro passo para a retomada das aulas presenciais deve ser a conscientização dos pais e responsáveis sobre as medidas de segurança que estão sendo adotadas pelas escolas, em especial no que se refere à proteção individual. “É preciso um trabalho prévio com as famílias para orientar sobre as medidas e os protocolos de segurança, conscientizando para que essas crianças não se sintam ‘abandonadas’.”, reforça Marcelo Costa.

O contato com os pais também é defendido pela presidente do Conselho Municipal de Educação de Goiânia, Acácia Bringel. Para ela, compete aos membros da Educação de Goiás esclarecer sobre as projeções para o futuro da escola, promovendo o diálogo com pais e estudantes.

Nas diretrizes gerais para o retorno às aulas presenciais nas escolas da rede estadual, a equipe da Seduc estabeleceu medidas de comunicação destinadas aos pais dos estudantes. O objetivo, segundo a superintendente de Ensino Médio, Osvany Gundim, é criar campanhas para combater a evasão escolar, esclarecendo pais e alunos sobre os procedimentos de segurança adotados pelas escolas.

Exercícios de futuro

Outro tópico levantado durante a reunião refere-se a definição da data de retorno às aulas presenciais. De acordo com o presidente do CEE, Flávio Castro, para que essa definição ocorra é preciso que as redes pública e privada não se precipitem e garantam um retorno paulatino à escola. “É o momento de nos mantermos unidos para que tenhamos uma volta sem ter de parar novamente”, destaca Flávio Castro sobre o processo de retomada das aulas.

“Estamos fazendo o que eu chamo de ‘exercício de futuro’. Não são indicativos de volta, são cenários de retorno. Quem vai definir a data de retorno é a autoridade de Saúde”, afirma o presidente da Undime. Para ele, o momento é de definir cenários e, para que estes funcionem na prática, as ações da esfera municipal devem estar em harmonia com o definido na esfera estadual.

Ainda sobre o tema, a secretária Fátima Gavioli reforçou que todo esse esforço é para assegurar a adequação das escolas às exigências dos órgãos de Saúde. “O governador Ronaldo Caiado, inclusive, me pediu para que garantisse a segurança de professores e estudantes para que esses não sejam expostos (ao vírus)”, afirmou a secretária.

Na próxima semana, uma nova reunião deve ser realizada para finalização dos planos de retomadas às aulas presenciais. O objetivo é que, até o dia 30 de junho, os documentos sigam para a avaliação das autoridades de Saúde do Estado.