Fale Conosco

62 32016727

Tags:, , , ,

Projeto de Educação Fiscal do CEPMG Nivo das Neves ganha destaque nacional como finalista de prêmio

educacao
3 de dezembro de 2019

Para o diretor do colégio, tenente-coronel Antônio Aparecido Belelli, compromisso de professores e entusiasmo de alunos fizeram a diferença

A oitava edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal, que este ano registrou recorde de inscrições, trouxe mais uma grata surpresa para a rede estadual de ensino. Entre os seis projetos selecionados para a fase final do prêmio estava a experiência desenvolvida pelo CEPMG Nivo das Neves, de Caldas Novas.

O projeto, coordenado pela professora Deborah de Fátima Pereira Santos, trabalhou conceitos de cidadania e diversas informações relacionadas à gestão fiscal da União, dos Estados e dos municípios brasileiros com 144 alunos do 6º, 7º e 8º anos do Ensino Fundamental.

Professora de Educação Física e da eletiva Noções de Cidadania, Deborah acredita que o sucesso do projeto de Educação Fiscal no CEPMG está intimamente ligado ao envolvimento de toda a equipe da escola. “Todos demonstraram muito interesse pelo assunto, até porque todos nós pagamos impostos e precisamos saber como esse dinheiro é investido pelo poder público”, comenta ela.

Durante as aulas teóricas, um dos conteúdos trabalhados por Deborah teve como foco os direitos e deveres da população, onde é necessário o cidadão cobrar os seus direitos e fiscalizar onde estão sendo aplicados os recursos públicos.

Material didático

O projeto contou com a orientação do coordenador geral do programa de Educação Fiscal da Secretaria Estadual da Economia, José Humberto Corrêa de Miranda. Além da capacitação dos professores, o colégio também recebeu vasto material didático para ser trabalhado durante as aulas práticas e teóricas.

Na parte prática, duas ações se destacaram: a distribuição de panfletos nos semáforos e a visita dos alunos ao comércio local, oportunidade em que comerciantes e consumidores foram orientados e conscientizados sobre a importância da emissão da nota fiscal.

“Essa ação pedagógica envolveu não só a escola, mas também os policiais militares, os pais de alunos e os comerciantes locais. Tivemos ainda o apoio do escritório local da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), regional Goiás”, explica o tenente-coronel Antônio Aparecido Belelli, diretor do CEPMG.

Para ele, alguns fatores foram relevantes para que o projeto do colégio militar de Caldas Novas se destacasse em nível nacional, ficando entre os seis finalistas. Entre eles está o fato de ter sido levado em conta o perfil da cidade e da região e o entusiasmo e a seriedade com que os alunos participaram da ação. “O interesse dos estudantes fez com que esse projeto fosse além das ruas, dos comércios e dos contribuintes. Eles levaram para seus lares o que aprenderam em sala de aula e por isso o resultado obtido foi tão bom”, conclui o tenente-coronel.

Sobre o prêmio

O Prêmio Nacional de Educação Fiscal é promovido desde 2012 pela Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais e seu objetivo é selecionar as melhores práticas de educação fiscal desenvolvidas no Brasil e estimular projetos que tratam da importância social dos tributos e da qualidade da aplicação dos recursos em benefício da sociedade.

Nesta edição, o número de inscrições surpreendeu os organizadores. Foram inscritos 301 trabalhos distribuídos entre as quatro categorias: Escolas, Instituições, Projetos de Tecnologia e Imprensa. Somente na categoria Escola foram 216 projetos apresentados. Para a fase final do prêmio foram selecionados 19 projetos, representando as cinco regiões brasileiras. Desses nove receberam prêmios em dinheiro, que variaram entre R$ 2 mil e R$ 10 mil.

Durante a cerimônia de premiação, realizada no dia 28 de novembro, em São Paulo, o coordenador geral do prêmio, Rodrigo Keidel Spada, fez questão de destacar que a educação fiscal é um instrumento de transformação social, já que, por meio dela, é possível formar cidadãos conscientes da função social do tributo.