Tags:, ,

Governador reforça compromisso com a educação na retomada das aulas no Colégio Estadual Céu Azul

educacao
16 de maio de 2019

Em Valparaíso, Ronaldo Caiado defende mudanças no regimento das escolas em Goiás, para combater violência nas instituições de ensino contra alunos e professores

A solenidade de reinício oficial das atividades do Colégio Estadual Céu Azul, na cidade de Valparaíso de Goiás, foi marcada por momentos de emoção e pelo compromisso firmado pelo governador Ronaldo Caiado de investir na ampliação das políticas de segurança na região do Entorno de Brasília. “Hoje, estamos em uma ação firme para dar segurança à população. Venho trazer uma palavra de apoio à família, aos professores, e a certeza de que nós vamos mudar o perfil aqui na região do Entorno”.

As aulas na instituição foram interrompidas no dia 30 de abril, quando um dos alunos atirou no professor Júlio César Barroso de Sousa, que faleceu no local. Além do governador e da secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli, participaram do ato alunos, professores, autoridades locais e familiares de Júlio César.

Caiado reforçou a importância da participação ativa da sociedade no combate ao crime e à violência. O governador foi enfático ao apontar a necessidade de se contatar as forças policiais ao menor sinal de perigo. “Nós precisamos ter uma parceria forte com a comunidade, para que possamos, dentro de um sistema de inteligência, um sistema de controle, fazer o que já fizemos em algumas situações em Goiás, onde tivemos uma atitude preventiva e, antes que acontecesse o problema, conseguimos desbaratar quadrilhas e evitar atos de violência em escolas”, declarou.

O governador lembrou o caso de Pontalina, onde uma denúncia evitou que um jovem invadisse uma escola e assassinasse seus colegas. “Os pais, os professores, os alunos, precisam também nos informar sobre qualquer ato suspeito ou que caracterize uma reação fora daquilo que é o correto numa sala de aula, na forma de se dirigir a um professor. Nessa hora, utilizaremos toda a estrutura da Secretaria da Educação, com psicólogos, com pessoas preparadas, com a inteligência das polícias civil e militar para combater cada vez mais a criminalidade”.

Caiado destacou ainda que a população do Entorno vive coagida pelo narcotráfico, mas que essa não será a realidade em sua gestão. “Aqui, infelizmente, não tinha a presença do Estado, eles comandavam tudo: as escolas, comandavam o comércio, comandavam tudo. É triste passar pelas ruas principais de Valparaíso e ver todas as pessoas fazendo entregas de mercadorias atrás de uma grade”, lamentou.

O governador enfatizou que, em sua gestão, nenhuma região do Estado será comandada por bandidos ou pelo narcotráfico. “Essa tese de que aqui é terra ‘Nem Nem’ [Nem Goiás, nem Brasília] vai mudar. O entorno agora é terra que tem governador. Acabou essa história de que aqui é terra de ninguém. Aqui é terra do Estado de Goiás, que vai se fazer presente para corrigir todas essas deformidades que estão ocorrendo e estão perturbando as famílias que aqui vivem e trabalham honestamente”.

“Hoje é um dia em que todos estão comovidos e, ao mesmo tempo, refletindo sobre o momento pelo qual passa o nosso Estado, nossa cidade e o nosso país. Pode ter certeza que o exemplo de Júlio César será o efeito motivador para que Goiás, cada vez mais, dê segurança à nossa população”, avaliou Caiado.

O governador afirmou ainda que solicitou à secretária Fátima Gavioli mudanças no regimento de segurança das escolas goianas. “Professor é autoridade. Professor tem que ter controle sobre sua sala de aula. Essa tese de que as pessoas não podem ter acesso à pasta, à bolsa de aluno, onde já se viu isso? Em qualquer prédio público que você entra, sua bolsa é revistada. Em qualquer aeroporto, sua bolsa é revistada. Qual é essa tese de que não pode ser visto? Será visto sim”, declarou.

Fátima Gavioli indicou que as mudanças no regimento de segurança já estão em andamento e que o governo estará atento para evitar que casos como esse se repitam. “O que vocês fazem aqui na escola é minha responsabilidade e o que vocês fizerem lá fora vai ser também porque eu vou mudar o protocolo de segurança do Estado de Goiás a pedido do governador”.

Caiado enfatizou que esteve há poucos dias com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni. Na ocasião, retomaram as conversas sobre a Rede Integrada do Distrito Federal e Entorno (Ride), que visa apresentar propostas emergenciais e projetos para o Entorno.

Emocionado, o diretor do Colégio Céu Azul, Renato Almeida, reforçou que, apesar das dificuldades enfrentadas pela comunidade, a escola é comprometida com a formação dos alunos. “É difícil estar aqui neste momento, mas acredito que nós vamos nos erguer como a fênix, que renasce das cinzas. Nosso colégio tem 29 anos de história. É uma comunidade carente, sim. Mas, temos um grupo de alunos de excelência, comprometidos e eu confio na equipe e nos alunos aqui presentes”.