Goiás leva três representantes para a 9º edição do Missão Pedagógica no Parlamento

educacao
18 de junho de 2019

O Governo do Estado de Goiás, por meio da Secretaria Estadual da Educação, participa da 9º edição do Missão Pedagógica no Parlamento. O objetivo do programa é capacitar professores de escolas públicas de todo o país para trabalharem questões relacionadas à democracia, de modo a contribuir para a valorização das instituições de ensino como espaço para a vivência de experiências e valores democráticos.


Em Goiás, três professores da rede estadual tiveram a oportunidade de participarem do evento. Um deles é a professora Roberta de Moraes Jesus de Souza, do Colégio Estadual de Tempo Integral Cunha Bastos, em Rio Verde. De acordo com ela, a participação no programa representou momentos de muita aprendizagem.


Como o ingresso da professora no Missão Pedagógica no Parlamento foi por meio do programa Câmara Mirim, ela garantiu também a ida a Brasília de 20 alunos de sua escola para participarem do programa Plenarinho, que simula o cotidiano da vida legislativa da Câmara dos Deputados. “Contudo, o curso não acaba por aqui; agora é hora de colocar em prática na escola os projetos que vinculem a educação com a democracia”, destaca Roberta.


Agente de educação

Durante o Missão Pedagógica no Parlamento, um dos temas abordados foi o papel do poder Legislativo para a construção da democracia e como atuar como agente de educação para garantir a democracia na escola. Ao todo, participaram do programa 61 profissionais da educação de todas as partes do país.


A participação dos professores no programa se dá de duas formas: por sorteio eletrônico e pelo Câmara Mirim. Além disso, entre as duas opções são classificados por desempenho em um curso à distância. Dois docentes goianos conseguiram a oportunidade por sorteio e um pelo projeto Câmara Mirim e desempenho no curso.


O projeto é dividido em dois módulos, sendo elas uma formação presencial de 40 horas em Brasília, que foi realizada entre os dias 10 e 14 de junho deste ano, e outra na modalidade de educação à distância, de 50 horas. Os concluintes do programa com êxito recebem certificado emitido pelo Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados (CEFOR), com carga horária de 130 horas.