Em Santa Helena, aulões de Matemática e Língua Portuguesa preparam alunos para Prova Brasil e Enem

educacao
13 de junho de 2019

Com o objetivo de melhorar a proficiência dos alunos do Ensino Fundamental e Médio da rede pública estadual e prepará-los para um bom desempenho na Prova Brasil e no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2019, a Coordenação Regional de Educação (CRE) de Santa Helena de Goiás vem desenvolvendo um conjunto de ações pedagógicas, em parceria com Faculdade Objetivo de Rio Verde e uma equipe de docentes que podem contribuir neste processo.

Uma dessas ações são os Aulões de Língua Portuguesa e Matemática, que estão sendo ministrados aos sábados. A equipe da CRE organiza os polos nos municípios, instalados nas escolas onde os gestores subsidiam a organização pedagógica. Durante as aulas, os professores trabalham com os descritores com foco nas maiores dificuldades dos alunos, de acordo com os resultados da Avaliação de Diagnóstico da Aprendizagem (ADA).

Nas primeiras aulas do projeto, no polo de Santa Helena de Goiás, a CRE recebeu a visita da superintendente de Ensino Médio da Seduc Goiás, Osvany Gondim, que elogiou a iniciativa.

Avaliação

Sobre a ADA, nesta quinta-feira (13/5), mais de 32 mil alunos da rede pública estadual estão participando da avaliação do segundo bimestre. O objetivo da prova é analisar o desempenho dos alunos de forma a auxiliar os professores na identificação de lacunas nas áreas apontadas como mais frágeis dentro do processo de ensino-aprendizagem. Esta é a segunda ADA do ano. A primeira foi aplicada no dia 23 de abril.

A Avaliação foi criada em 2015 e a cada ano que passa vem sendo aperfeiçoada. Os resultados servem como subsídios para redirecionar o planejamento de ações e combater a defasagem no aprendizado.

A ADA do segundo bimestre será aplicada de maneira amostral. As avaliações vão abranger 10% das turmas de cada Coordenação Regional de Educação (CRE). Serão avaliados 7.334 alunos do Ensino Médio e 25.463 estudantes do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Análise de dados

A prova é objetiva, ou seja, de múltipla escolha, e composta por questões das quatro áreas de conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Linguagens e Códigos; e Matemática.

Num prazo de sete dias, o resultado da avaliação é encaminhado à Superintendência de Gestão Pedagógica que, a partir daí, analisa detalhadamente todos os dados e elabora um plano de ação, com a construção da Atividade de Fortalecimento da Aprendizagem (AFA).

Essa lista de exercícios sequenciada, baseada em habilidades, é encaminhada para cada Coordenação Regional, que redistribui para as escolas. Por fim, o professor de cada área fica responsável por aplicar o conteúdo de reforço dentro de sala de aula.