Fale Conosco

62 32016727

Tags:, , , , , ,

Alunos recebem premiação em concurso Agrinho

educacao
1 de dezembro de 2019

Vencedores receberam prêmios durante solenidade realizada nesta sexta-feira (29/11), em Goiânia

A magia tomou conta do Centro de Convenções da PUC Goiás nesta sexta-feira, 29/11, para a festa de premiação dos vencedores do concurso Agrinho do Senar Goiás, programa que tem o apoio do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Com o espetáculo ‘Circo, Magia e Estripulia’, divertidos personagens usaram a imaginação para contar a história do ‘menino Agrinho’, que sai do campo para crescer na cidade, com alegria, arte, educação e respeito ao meio ambiente.

A cerimônia de entrega dos prêmios, conduzida pelo presidente da Federação da Agricultura do Estado de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner, foi prestigiada pelo governador Ronaldo Caiado e pela secretária estadual de Educação, Fátima Gavioli. Teve ainda as presenças de coordenadores regionais de ensino, presidentes de sindicatos rurais, representantes de prefeituras, além de outros parceiros e patrocinadores do concurso, que está em sua 12ª edição e já atendeu mais de 1,8 milhão de estudantes nos 246 municípios goianos.

Destinado às redes pública e privada de educação, o programa Agrinho executa ações de formação para jovens e adultos dos diversos níveis de ensino, além de capacitar professores e gestores educacionais em temas socioambientais, culturais, políticos e econômicos, com a finalidade de transformar hábitos e atitudes entre os cidadãos e contribuir para o desenvolvimento social.

Cidadania

Ao falar sobre o programa e parabenizar a Faeg pela parceria, o governador Ronaldo Caiado ressaltou que, com o Agrinho, “estamos transferindo para as crianças e jovens o sentimento de poder exercitar a cidadania e opinar sobre as matérias as quais estão sendo qualificados, em total concordância com as demais escolas do Estado de Goiás”.

O presidente da Faeg, José Mário Schreiner, descreveu a premiação como um momento importante e representativo para toda a entidade, parceiros e patrocinadores. “Este dia é preparado durante todo o ano para que alunos e professores recebam uma justa homenagem”, disse. Ele reforçou, ainda, a amplitude do programa, ressaltando que o número de estudantes atendidos demonstra o papel do Agrinho na transformação “que todos queremos para o Estado de Goiás e o País”.

Premiados da rede estadual

O programa Agrinho apresenta como lema ‘Saber e Atuar Para Melhorar o Mundo’. A edição de 2019 teve como tema ‘Cresce Campo e Cidade com Saúde e Sustentabilidade’. O concurso teve 25 alunos e professores da rede estadual de ensino premiados nas categorias Redação e Desenho. Nesta última, os estudantes ganhadores receberam tablets. Já em Redação, foram contemplados com smartphones. Para os professores, os prêmios foram minicaixas de som e HDs externos.

Na vertente Desenho, foram premiadas as subcategorias Educação Especial, Educação Infantil e 1º e 2º anos do Ensino Fundamental. Já em Redação, havia sete subcategorias divididas do 3º ao 9º ano.

Pelo terceiro ano consecutivo, a Escola Estadual Brasil Ramos Caiado, em Araguapaz, vence com produções textuais. Este ano, a unidade foi premiada com os estudantes Grazielly Silva, do 7º ano, Yuri Moraes (8º ano), e Tainara Santana dos Santos, do 9º.

Após receberem seus smartphones, os três comemoravam no hall do auditório da PUC Goiás. Grazielly fazia sua estreia no concurso, enquanto Yuri e Tainara explicavam que o prêmio individual era o primeiro, após participações em anos anteriores. “O Agrinho me estimula a pensar e descobrir mais sobre sustentabilidade”, reforçou Tainara, que refletiu em sua redação sobre o aumento das queimadas e do desmatamento no Brasil.

Veja as Escolas Estaduais que ganharam prêmios no Agrinho 2019

Vencedores categoria Município

Três escolas da rede também foram vencedoras regionais na categoria Município – o Centro de Ensino em Período Integral (Cepi) Professor Alcide Jubé, de Goiás, representando a Regional do Senar Vale do Araguaia, a Escola Estadual Luiz Gonzaga Sobrinho, de Goianésia, pela Regional Médio Norte, e o Colégio Estadual Coelho Neto. Este último concorreu na Regional Extremo Sudoeste, por um projeto apresentado pela Secretaria Municipal de Itarumã, juntamente com outras quatro escolas do município.

A categoria Município selecionou projetos que registraram a vivência pedagógica relacionada à temática socioambiental. As unidades escolares precisavam abordar assuntos específicos trabalhados pelo programa ao longo de seus 12 anos de existência, como os relacionados a água, alimentação saudável, biodiversidade, cidadania, defensivos agrícolas, empreendedorismo, energias renováveis, esporte, ética, mudanças climáticas, entre outros.

Na solenidade de premiação, a coordenadora regional de Goiás, Márcia Angelina de Jesus, enalteceu o trabalho realizado pelo Cepi Alcide Jubé, que produziu para esta edição do concurso o livro coletivo ‘Mãe Gaia: Ventre da Vida’. “Trata-se de uma produção muito bonita, que me encheu de felicidade e demonstra que nossos professores conseguem despertar os alunos para desenvolver propostas e ideias”, afirmou.

Os trabalhos tiveram orientação e coordenação das professoras Rosimary de Moura Rodrigues e Elisangela Beltrão, do Núcleo Diversificado da escola. Durante este semestre, elas promoveram vivências de campo e produções temáticas, como um desfile com roupas sustentáveis e a uma ação de limpeza no Rio Vermelho, em Goiás.

Participante do mutirão de limpeza que recolheu entulho e plástico no tradicional rio de Goiás, a aluna Vitória Thomé dos Santos, do 2º ano do Ensino Médio, já projeta as próximas atividades: “Quero fazer outros projetos, porque é colocando a mão na massa que a gente aprende a valorizar mais o meio ambiente, ajudando a nós e aos outros”, disse.

Para a edição 2020, o tema do concurso será ‘Inovação no Campo e na Cidade com Tecnologia e Sustentabilidade’.