Fale Conosco

62 32014050

Tags:, , ,

ADA do segundo bimestre será aplicada nesta quinta-feira

educacao
12 de junho de 2019

Avaliação analisa desempenho dos alunos para auxiliar o processo de ensino-aprendizagem

Será aplicada, nesta quinta-feira (13) a Avaliação Diagnóstica da Aprendizagem (ADA) do 2º bimestre. O objetivo da prova é analisar o desempenho dos alunos, para auxiliar os professores na identificação de lacunas nas áreas apontadas como mais frágeis, melhorando o processo ensino-aprendizagem. Mais de 32 mil alunos da rede pública estadual farão a segunda ADA do ano. A primeira foi aplicada no dia 23 de abril.

Criada em 2015, e aperfeiçoada a cada ano, a ADA detecta o nível de proficiência dos alunos em todas as áreas do conhecimento e dá subsídios para redirecionar o planejamento de ações, combatendo a defasagem no aprendizado, conforme explica o gerente de Estratégias e Material Pedagógico da Superintendência de Gestão Pedagógica da Seduc, Wagner Dias.

A correção das avaliações é feita por um mecanismo informatizado, permitindo que os gestores monitorem o desenvolvimento dos alunos. Os resultados obtidos na ADA permitem que a equipe pedagógica da Seduc atue na raiz do problema, desenvolvendo atividades complementares específicas. Elas são personalizadas, baseadas nos resultados de cada Coordenação Regional de Educação.

Passo a passo

Nesta segunda etapa, a ADA será aplicada de maneira amostral. As avaliações vão abranger 10% das turmas de cada Coordenação Regional nos Ensinos Fundamental e Médio. Serão avaliados 7.334 alunos do Ensino Médio e 25.463 estudantes do 5º ao 9º ano.

A prova é objetiva, ou seja, de múltipla escolha, e composta por questões das quatro áreas de conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Linguagens e Códigos; e Matemática. A avaliação será aplicada no dia 23 de abril, terça-feira, dentro do horário de cada escola/turno.

Num prazo de sete dias, o resultado da ADA é encaminhado para a Superintendência de Gestão Pedagógica. A partir daí ocorre a análise de dados e a elaboração do plano de ação, com a construção da Atividade de Fortalecimento da Aprendizagem (AFA). Essa lista de exercícios sequenciada, e baseada em habilidades, é encaminhada para cada Coordenação Regional, que redistribui para as escolas.

Por fim, o professor de cada área fica responsável por aplicar o conteúdo de reforço dentro de sala de aula. Desde que foi criada, a ADA vem sendo importante aliada nos resultados obtidos pela rede pública estadual de ensino, a exemplo do bom desempenho de Goiás no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).