Fale Conosco

62 3220-9500 | 62 3220-9501 | 62 3220-9502

Tags:, , ,

Documento Curricular para Goiás do Ensino Médio é tema de nova audiência pública

educacao
17 de fevereiro de 2021
Dccumento Curricular para Goiás - etapa ensino médio é apresentado em audiência pública do CEE

Agendada para a próxima terça-feira (23), audiência pública virtual é destinada às instituições de ensino privadas e será coordenada pelo Conselho Estadual de Educação de Goiás

Será realizada na próxima terça-feira (23), a segunda audiência pública virtual para consulta do Documento Curricular para Goiás – Etapa Ensino Médio (DCGO-EM). A reunião, coordenada pelo Conselho Estadual de Educação de Goiás (CEE/GO), será transmitida no canal da Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc) no YouTube e na página da Seduc no Facebook, a partir das 14h30.

Essa é a segunda audiência pública virtual destinada a análise do DCGO-EM. Em janeiro, gestores, professores e profissionais da Educação participaram da primeira reunião e tiveram acesso à versão final do documento, que está sendo elaborado pela Seduc desde o início de 2019. Na ocasião, o arquivo foi disponibilizado para consulta, apreciação e análise da comunidade em geral.

Nesta nova audiência participarão diretores e educadores das instituições particulares de Goiás, bem como outros profissionais da Educação do Estado. A intenção é que todos possam contribuir com a proposta antes que ela seja finalizada e implementada nas redes de ensino.

Clique aqui para ter acesso ao DCGO-EM

O DCGO-EM

O Documento Curricular para Goiás – Etapa Ensino Médio está sendo elaborado conforme as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Uma das principais alterações propostas pelo documento está relacionada à integração dos princípios da Educação Integral e do Protagonismo Juvenil no currículo do Ensino Médio. A ideia é promover a flexibilização curricular, de modo a permitir que o estudante seja protagonista do próprio conhecimento e possa realizar escolhas durante seu percurso educativo.

Para que isso seja possível, está prevista a ampliação da carga horária de 2.300 para 3.000 horas. Desse total, 1.800 horas serão destinadas à formação geral básica e 1.200 horas serão preenchidas por itinerários formativos, que incluem disciplinas eletivas, trilhas de aprofundamento e o projeto de vida.