Fale Conosco

62 32016727

Tags:, , ,

Goiás de Resultados: novas estratégias garantem emprego e educação nos presídios

cidadania
29 de junho de 2020

Força-tarefa do programa Goiás de Resultados acelera implantação de vários projetos de ressocialização de presos

Representantes de diferentes órgãos do Governo de Goiás se reuniram nessa sexta-feira (26) com a equipe do Programa Goiás de Resultados para fazer um balanço da Força-tarefa da Ressocialização, uma das metas prioritárias do programa. Vários projetos em parceria com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) foram avaliados e é provável que alguns sejam implantados em breve – sendo que alguns já estão ocorrendo – como é o caso da confecção de enxovais de bebês para a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e o uso da mão de obra carcerária para a manutenção na Secretária de Educação do Estado de Goiás (Seduc).

Uma das parcerias articuladas pelo Programa Goiás de Resultados foi estabelecida entre DGAP e Seduc, onde seis presos estão atuando nos serviços e manutenção de prédios públicos desde o início do mês de junho deste ano. Além disso, foram iniciadas negociações entre os dois órgãos para que a mão de obra dos detentos também seja usada para confecção dos uniformes dos alunos da rede estadual. “Eles são excelentes. É possível enxergar a vontade, a esperança de retornarem para a sociedade com mais dignidade”, afirmou a Assessora da Superintendência de Segurança Escolar e Colégio Militar, Joyce Weimy.

Durante a última reunião, o representante do Instituto Tecnológico do Estado de Goiás (Itego) anunciou que, devido a vasta extensão da rede por vários municípios, será possível oferecer cursos voltados para a profissionalização dos encarcerados em mais de 50 unidades prisionais. “A educação e empregabilidade dos presos e a integração social já é uma realidade nos presídios graças às novas estratégias de atuação estabelecidas pelo Goiás de Resultados”, afirmou o vice-governador Lincoln Tejota, coordenador do programa.

Corte e costura

Outro projeto que já está na fase final é a implantação de uma confecção na unidade prisional do município de Araçu, empregando 10 detentas. A OVG e a DGAP estão acertando os detalhes finais da ação que irá produzir enxovais de bebê que serão distribuídos para gestantes carentes.

O projeto já existe na OVG e no ano de 2019, atendeu mais de 4 mil grávidas em situação de risco em todo o Estado. A perspectiva é que unindo o projeto da OVG com a força de trabalho dos presidiários, seja possível aumentar a capacidade de produção ao mesmo tempo em que incentiva a ressocialização.

Construção civil

Por meio da cooperação técnica do Goiás de Resultados junto a Companhia Saneamento de Goiás (Saneago), está sendo avaliado o uso de mão de obra carcerária na fabricação de tijolos a partir do material descartado no tratamento de esgoto do município de Trindade.

A Agência Goiana de Habitação (Agehab) é mais um órgão do Governo de Goiás envolvida na força-tarefa da Ressocialização. Em conjunto com a equipe responsável por contratos e convênios da DGAP, a Agehab busca dar andamento aos trâmites que permita a absorção de detentos nas obras de habitações populares espalhadas por todo o Estado.

O Programa Goiás de Resultados está driblando os obstáculos que surgiram junto com a pandemia da Covid-19, para garantir que todas essas iniciativas continuem acontecendo em ritmo acelerado e impulsionem as políticas de reinserção social do Governo de Goiás.

“Todos esses projetos em andamento são respostas ao clamor popular de ocupação dos presos. Além de gerar economia nos serviços, no custeio do preso, as atividades geram redução do déficit carcerário pela remissão de pena e principalmente a redução da reincidência criminal”, afirmou Madson Ribeiro, integrante do Comitê do Programa Goiás de Resultados.