Fale Conosco

62 3220-9500

Tags:, , ,

Cepi de Itumbiara participa de congresso científico dos EUA

educacao
5 de abril de 2021

O Centro de Ensino em Período Integral (Cepi) Dom Veloso, de Itumbiara, irá apresentar cinco artigos científicos no I South Florida Congress of Development, de Miami, EUA. Os artigos são baseados em trabalhos científicos realizados pelos professores e estudantes do Cepi, em 2020 e 2021.
 
Os professores Adriano Texeira, Ayanda Ferreira, Édina Alves e Maria Odete Buzzo vão representar o Cepi no congresso, de forma online, nos dias 14 e 15 de abril. Os artigos redigidos pelos docentes, baseados na prática científica do Cepi Dom Veloso, abordam temas de sustentabilidade e ecologia, como o uso de resíduos na fabricação de tijolos ecológicos e produção de moluscicida (pesticida para moluscos) a partir do pequi.
 
Outros artigos tratam do uso de óleo de cozinha na produção de artigos de limpeza e velas e a produção de papel semente e papel artesanal, para a criação de uma cooperativa na comunidade local e geração de renda. Há, ainda, um estudo de percepção de moradores da região sobre o uso de sacolas retornáveis.

Estudantes do Cepi Dom Veloso produzem tijolo ecológico
Estudantes do Cepi Dom Veloso, de Itumbiara, produzem tijolo ecológico

Iniciação Científica no Cepi

Um dos participantes do congresso, a professora Édina Alves, conta que o Cepi de Itumbiara já tinha o costume de publicar seus artigos na revista científica da South Florida e, neste ano, os professores da escola foram convidados a participar do congresso da instituição.
 

Os projetos científicos foram desenvolvidos dentro de diversos componentes curriculares, incluindo o de Iniciação Científica. Outras eletivas de Ciências da Natureza também desafiaram os estudantes a realizarem os projetos, a fim de construir o conhecimento por meio da investigação, pesquisa e coleta de dados.
 
“A iniciação científica é um diferencial. Ela prepara o aluno para o mundo investigativo”, afirmou a professora. “O aluno que tem a intenção de buscar o ensino superior, quando chega na fase acadêmica, já sabe como fazer uma pesquisa, então ele não vai ter tanta dificuldade”.

Laboratório de ciências do Cepi Pedro Gomes
Laboratório de ciências do Cepi Pedro Gomes, em Goiânia

Projetos científicos e aulas não presenciais

Durante a pandemia e o Regime Especial de Aulas Não Presenciais (Reanp), os projetos tiveram continuidade, apesar dos desafios. “Envolver o aluno por trás de uma tela não é fácil, mas a gente cativa o aluno e  lança o desafio. Como nossos alunos já têm essa questão do aluno protagonista, eles já sabem seu papel. Por isso, tivemos uma grande adesão”, explicou a professora Édina.